Buscar
  • coletivopisa

Memórias da ditadura: Carlos Marighella

Atualizado: 29 de Jan de 2019


A série “Memórias da ditadura” reúne percursos por locais de São Paulo que guardam lembranças de acontecimentos relevantes na história da ditadura militar brasileira (1964-1985).


Esse percurso se concentra em um curto trecho da Alameda Casa Branca, nos Jardins, onde em um pequeno intervalo de tempo ocorreram as mortes de dois importantes personagens do período da Ditadura Militar, um da resistência e outro de apoio ao regime.


Em 1969, Carlos Marighella, líder da principal organização de guerrilha urbana contrária ao regime militar foi assassinado em uma operação executada pela Operação Bandeirante. Dois anos depois, o empresário Henning Boilesen foi morto pelas forças de oposição à Ditadura. Boilesen foi um dos principais apoiadores do regime militar durante os anos da mais dura repressão aos movimentos de operação, financiando práticas de tortura que foram executadas nos centros de detenção da ditadura.


O percurso procura também mostrar como se dá a memorialização de outros espaços da cidade ligados a violações de direitos durante a Ditadura Militar, como os edifícios do DOI-CODI e do DEOPS.


por Ricardo Assumpção

0 visualização
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W
  • Twitter B&W

© 2018 por Giovanna Fluminhan e Stephanie Guerra. Coletivo PISA.