Buscar
  • coletivopisa

Três donas: Maria Angélica


Fotos: Raphael Rocha | Áurea Fotografia

O projeto Três Donas aborda as histórias de três mulheres proprietárias de terras cujos loteamentos originaram os bairros Consolação, Higienópolis e Vila Buarque. São elas Dona Maria Angélica, Dona Maria Antônia e Dona Veridiana. Cada uma possui um percurso próprio, nos quais são discutidos a influência dos capitais cultural e econômico no papel desempenhado por algumas mulheres de elite na sociedade paulistana do século XIX e início do século XX. Além das particularidades de cada trajetória e dos territórios a ela atrelados, são debatidos os processos de urbanização de bairros paulistanos e a permanência da memória social dessas mulheres a partir da existência de vias importantes em São Paulo que levam seus nomes.


A partir das trajetórias de Dona Maria Angélica de Souza Aguiar de Barros (1842-1929), expoente da elite agrária paulistana, e das irmãs dentistas Augusta e Francisca Piedade, pertencentes às classes médias, são debatidas neste percurso as fronteiras espaciais, profissionais e sociais de gênero na passagem do século XIX para o XX em São Paulo. O roteiro abrange os alcances e limites das ações empreendidas por essas mulheres, e quais as relações de suas estratégias de negociação com as transformações sócio-espaciais da cidade nesse mesmo período.


A história dos loteamentos ao redor da Avenida Angélica reforça um caminho explicativo que entende o desenvolvimento da cidade como um processo tenso, imbricado e contraditório, no qual participam os mais variados grupos sociais. Através da discussão acerca dos nomes de ruas, bairros e edifícios, explora-se como a cidade serve como um distintivo simbólico importante para a conquista e manutenção de posições sociais.


por Pedro Beresin

94 visualizações
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W
  • Twitter B&W

© 2018 por Giovanna Fluminhan e Stephanie Guerra. Coletivo PISA.